top of page

I Ching o oráculo milenar.


Por Michel D’ Alberti

Terapeuta Holístico, Espiritualista e Missionário da Era Branca.

toraryu@gmail.com


I Ching é um livro antigo da China que tem sido usado como um oráculo há mais de 2.000 anos. É também conhecido como o "Livro das Mutações" e é considerado uma obra sagrada na filosofia taoísta. O I Ching é baseado em 64 hexagramas, que são combinações de seis linhas, cada uma representando uma das opostas binárias de yin e yang. As pessoas geralmente consultam o I Ching para obter orientação em questões pessoais e para compreender a dinâmica dos processos naturais e sociais.

Os hexagramas são símbolos compostos por seis linhas, cada uma representando uma das opostas binárias de yin e yang, na filosofia taoísta. No I Ching, os 64 hexagramas representam diferentes situações e influências, como mudanças, amadurecimento, desafios, etc. Cada hexagrama é composto por duas trigramas, que são combinações de três linhas yin ou yang. As linhas dos hexagramas são determinadas através de uma técnica de consulta, que envolve jogar três moedas ou seis pedaços de madeira. A interpretação do hexagrama resultante é baseada nas mudanças nas linhas e nas associações simbólicas dos símbolos. O I Ching é usado como um oráculo para obter orientação em questões pessoais e compreender a dinâmica dos processos naturais e sociais.

O I ching é um dos maiores legados do povo chinês. Amplamente utilizado como oráculo, funciona como uma espécie de livro da sabedoria. É um conhecimento muito antigo acerca de como os chineses compreendiam e eram capazes de explicar os acontecimentos do dia a dia.

Segundo contam, o Imperador ao observar a natureza, encontrou uma tartaruga cuja carapaça tinha linhas contínuas e descontínuas e ele estudou-as e descobriu um modelo matemático perfeito. A partir dai ele começou a fazer combinações reunindo linhas inteiras e interrompidas em grupos de três, o que originou a criação das oito trigramas possíveis que simbolizam oito elementos da natureza: Céu, terra, água, fogo, trovão, montanha, vento e lago. Posteriormente, os trigramas foram reunidos em grupos de dois, resultando nos 64 trigramas.

Nos tempos desse imperador, desconhecia-se a escrita na China, razão pela qual esses hexagramas passaram de geração em geração como símbolos de profundo significado filosófico, religioso e principalmente oracular.


Tabela com os 64 Hexagramas.


Namaste!


Respeitadas as previsões legais com base na LGPD e direitos da propriedade intelectual informamos que o texto do colaborador não representa a opinião da Instituição.

60 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page