273469029_3304763886420820_763452283799905079_n.jpg

O FUNDADOR 
Wagner Fiengo

Pela médica: Dra. Bianca Lopes 

       Filho do casal católico Sergio e Reginalva, nasceu em Junho de 1971 na cidade de São Paulo. Aos 7 anos foi levado para iniciar os estudos no catecismo, entretanto ao entrar na igreja não se sentiu bem e teve uma crise compulsiva de choro e uma sensação muito ruim que não sabia explicar para seus pais, mas ficando muito claro que não seria possível que sua iniciação religiosa fosse realizada naquele ambiente.

​        Seu Tio Cláudio comovido com a situação o levou para conhecer o Centro Espírita Meimei, e lá ele teve sua mediunidade revelada ao receber a sua primeira mensagem dos espíritos.

 

          Com 20 anos, iniciou seus trabalhos mediúnicos no centro espírita Doze Apóstolos, através da psicografia, clarividência e psicofonia e aos 27 anos ele recebeu uma grande revelação onde desenvolveria várias doenças graves, e que aos 33 anos desencarnaria em decorrência delas. Isto lhe causou uma grande preocupação, mas mesmo assim guardou em segredo.

          Em 2000, ao fazer um exame periódico, foram observadas alterações hepáticas sérias, onde iniciou uma série de exames e uma investigação médica mais profunda e onde foram encontradas lesões no esôfago, com necessidade de cirurgia. Porém durante os pré-operatório foi constatado alteração da tireoide com a presença de nódulos as quais adiaram a sua cirurgia.

 

         Procurou ajuda no Centro Espírita Doze Apóstolos onde era trabalhador, e teve sua primeira intercessão espiritual feita por São João Batista e Irmã Luíza Abreu de Andrade. No qual sua tireoide voltou ao normal e desaparecendo os nódulos. Foi orientado que a cirurgia no esôfago deveria ser realizada pelas vias normais da medicina. Assim realizou a operação com sucesso. 

 

         Próximo a data de completar 33 anos, recebeu a visita do espírito de Dr. Ângelo, amigo, ordenador e professor de medicina de sua vida passada na Normandia na França, Onde ele orientou que Wagner deveria se preparar e começar a realizar cirurgias espirituais.

 

         Em 2004, iniciou esses procedimentos com instrumentação cirúrgica, mas sem cortes físicos, nos quais foram ocorrendo uma grande CORRENTE DO BEM, cada paciente curado, indicava outros enfermos para também receber a graça. Posteriormente foi orientado pela espiritualidade a realizar as cirurgias aos sábados durante o dia.

 

         Nesses trabalhos espirituais, ocorre um processo denominado “Desumanização” da qual o médium tem acesso à consciência de outras vidas e adquire novamente as aptidões que possuía, como o idioma da época, conhecimento e a própria força física e a espiritual.

 

         No ano de 2006 desenvolveu um quadro de dor na mandíbula, ombros e articulações com o diagnóstico de Síndrome de Reiter. No mesmo ano, durante exame foi verificado que a cirurgia do esôfago abriu e foi descoberto um quadro de pancreatite crônica idiopática durante uma crise de agudização. Coletado biópsias hepáticas com diagnóstico de esteatohepatite - grau 3 com princípio de fibrose hepática.

 

          Em 2007, Wagner teve uma regressão para sua vida na França em 1714, no qual tinha o nome de Henrye, padre da igreja católica, aluno de medicina trabalhava com Dr. Ângelo. Lembrou-se da Freira Lúcia, que ambos se apaixonaram e decidiram abandonar o celibato e renunciar a vida como Padre e Freira, para viver esse amor e constituir uma família, porém foram impedidos de sair pela igreja, foram presos e condenados à morte.

 

          Henrye morreu após ser condenado pela inquisição, envenenara-o com arsênico, quebraram suas clavículas e mandíbulas, foi arrastado, perfurado na coluna com 8 pregos e um na cabeça, pela sabedoria maligna que era acusado de possuir. Foi crucificado, perfurado por uma espada no abdômen, teve o órgão sexual decepado e empalado com um cabo de uma enxada e posteriormente o queimaram.

 

           Após essa revelação, Wagner compreendeu que os sintomas que apresenta nessa vida, são estigmas do que ocorreu na outra vida como Henrye.  Dr. Ângelo intercedeu em algumas ocasiões no corpo de Wagner para mantê-lo bem. 

            Em 2008, na Vila Matilde, fundou com amigos, o Centro Espírita Irmã Luiza Abreu de Andrade com trabalhos de passes e assistência espiritual, libertação e cura e cirurgia espiritual. Neste mesmo ano foi entrevistado pela revista ISTO É e foi convidado pela Rádio Mundial a comparecer em transmissões que se mantém, periodicamente, até os dias atuais. No início de 2010, começou a transmitir dentro do trabalho de cirurgia, letras e composições que seriam a base para a fundação de uma nova doutrina, denominada como ERA BRANCA a revelação musical através dos espíritos, que mais tarde unificou as religiões para um bem comum.

 

              A partir deste momento, iniciaram as transcrições de várias músicas, a criação da melodia, que nasciam com naturalidade no coração dos músicos que participavam deste processo. Dia 01º de Novembro de 2013, fundou a Era Branca, no local do antigo Centro Luiza Abreu de Andrade e desde então associa a música aos trabalhos espirituais.

 

            Após 02 anos, sob orientação do Dr Ângelo, iniciou um projeto em Alfenas, no CAPS (Centro de apoio psicossocial), utilizando a música e Tai Chi Chuan.  Neste ano, iniciou a psicografia de 110 novos ensinamentos do espírito de Lao Tse, Livro intitulado Tao Te Ching (O retorno do mestre) que durou quase 2 anos escrevendo. Seguido do livro Sabedoria – por Confúcio e a importante obra Dharma – por Buda Sakyamuni.

 

            Em outubro de 2015, Wagner recebeu a primeira canção transmitida por cantores que já tinham desencarnado. O primeiro foi Raul Seixas e com o tempo vieram outros como Tim Maia, Vander Lee, Chorão, Cássia Eller, Tom Jobim, etc...

 

           Com o passar dos anos, os trabalhos foram sendo aperfeiçoados, surgindo a necessidade de organizar o método, desta forma, com Dr. Edson Góes, surgiu o tratado elementar de Medicina Vibracional. Neste, fica claro o poder da música em colaborar com a sanidade mental dos seres humanos, principalmente os que sofrem na dor e no medo.

 

           Fornecendo-lhes esperança, amor e consciência, através da mudança do campo magnético vibracional, a música age no despertar dos centros de força, iluminação da aura e fortalecimento da energia vital. Tornou-se escritor da Editora Madras, participando da Bienal do Livro de 2018 autografando o livro de Tao Te Ching – Lao Tsé, foi recitado em Chinês traduzido para o Português, mesmo Wagner desconhecendo esse idioma estrangeiro nesta vida atual.

 

            Posteriormente fundou a Editora Era Branca, publicando o livro “Quando realmente começa a vida” pelo espírito de Rosemary. No dia 07 de março 2020, publicou o livro de poesias de Chico Xavier – A Cura da Alma. 

             Atualmente, Wagner mantém o trabalho espiritual com dedicação realizando cirurgias as terças, quintas e sábados e um trabalho muito especial em homenagem aos antepassados e recebendo mensagens por psicografia de espíritos que partiram e desejam enviar mensagens a suas famílias que procuram um conforto espiritual, Nesse trabalho são tocadas canções que conectam o espírito com suas famílias e são oferecidos flores e frutos como numa cerimônia Budista. Esse trabalho acontece a cada 1º Domingo de cada mês.

 

           Em 2020 começou o trabalho de expansão da Era Branca onde novas unidades estão sendo ensinadas a trabalhar seguindo a metodologia da Era Branca e aplicando a medicina vibracional como meditação, tai chi chuan, musicoterapia, leitura das obras e terapias como o reiki.

 

         Atualmente novos livros estão sendo psicografados para que em breve tenhamos os ensinamentos atualizados em uma linguagem mais simples e de fácil compreensão e essas obras estão sendo enviados por grandes mestres do oriente e ocidente.