Epistemologia Védica.

Atualizado: 26 de jul.


Por Ramaputra das

Sacerdote, Empresário e Escritor.

Residente na Comunidade Nova Gokula.


Epistemologia, também conhecida como a “Teoria do Conhecimento”, é o ramo da filosofia que estuda como o ser humano ou a própria ciência adquire e justifica seus conhecimentos. Ou seja, é o estudo que procura encontrar as condições necessárias e suficientes para o resultado de uma afirmação específica. Ou seja, como alguém sabe? Ou porque como alguém pensa que sabe? Na Bhagavad-Gītā 4.34 Kṛṣṇa diz: “Aprende isso mediante submissão, indagação minuciosa e serviço. Os conhecedores ensinarão conhecimento a ti, pois viram a Verdade‘’. Segundo a Bhagavad-Gita é compulsória a aproximação ou encontro do discípulo com um mestre autentico para recepção do conhecimento. Porém, antes de tocar neste ponto delicado, apresentaremos neste primeiro artigo a epistemologia do ponto de vista dos vedas.

A palavra Veda, em sânscrito, da raiz vid - significa conhecer, escreve-se veda no alfabeto devanágari e significa " conhecimento ". Os Vedas são antigos textos sagrados que tratam sobre todo tipo de conhecimento. As publicações mais confiáveis dos Vedas são elaboradas por escolas tradicionais de filosofia védica, conhecidas como sampradayas, com orientação transmitida de mestre a discípulo. Portanto, é sempre bom indagar a origem da publicação que se tem a mão sobre os Vedas. Os Vedas não são compilações do conhecimento humano. O conhecimento védico vem do mundo espiritual, do Senhor Kṛṣṇa. Outro nome para os Vedas é śruti. Śruti refere-se ao conhecimento que se adquire ouvindo; não é conhecimento experimental. O śruti é comparado à figura materna, a mãe. Primeiramente na vida, recebemos conhecimento de nossa mãe. Por exemplo, se você quiser saber quem é seu pai, quem melhor lhe poderá responder a não ser sua mãe? Quando sua mãe diz: “Eis aqui seu pai”, você tem que aceitar isso. Não há motivos para pesquisar a fim de saber se ele é de fato o seu pai. Do mesmo modo, é necessário que você aceite os Vedas caso queira adquirir algum conhecimento que ultrapasse sua experiência, seu conhecimento experimental e os seus sentidos.

Segundo os Vedas existem dez tipos de evidências ou pramanas: 1. Pratyakṣa Percepção; 2. Anumāna - Inferência, dedução; 3. Sabdha - Som, palavra, testemunho de especialistas confiáveis ​​passados ​​ou presentes; 4. Upamana - Comparação e analogia; 5. Arthapatti – Postulação, premissa, axioma ou hipótese. Derivação de circunstâncias compreendido como princípio teórico que, apesar de não estar comprovado, é aceito como verdadeiro para que uma elaboração teórica complexa possa ser feita; 6. Anupalabdhi - Não percepção, prova negativa / cognitiva; 7. Aitihya – Tradição; 8. Chesta – Gesto; 9. Parishesha - Eliminação, remanescente, sutras e 10. Sambhava – Inclusão.

Um grande mestre Srila Jiva Goswami, um dos mais respeitados eruditos da escola Gaudiya Vaishnavismo aceita todos os 10 pramanas. No entanto, nosso mestre Srila Prabhupada, aceitando apenas três dos dez pramanas, não excluí os outros sete porque apesar de termos disponível vários métodos para aquisição de conhecimentos, as três evidências principais que vamos aprofundar no próximo artigo serão: pratyakṣa, anumāna e śabda.

Muito obrigado, Hare Krishna!

OM TAT SAT!


Respeitadas as previsões legais com base na LGPD e direitos da propriedade intelectual informamos que o texto do colaborador não representa a opinião da Instituição.

60 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo