A paz interior – Clicar


ANDRÉ, O APÓSTOLO

Filho de Jonas e irmão de Simão Pedro
Ele teve a sua escola no mar da Galiléia
Um grande pescador que não tinha medo
Veio lavrar a sua vida na grande Epopéia

Um olhar singular e de muito respeito
Tinha a sua fé espelhada em São João
Que o admirava como um ser perfeito
Feito apenas de amor e de um coração

Encontrava nas palavras de seu professor
Uma linha segura pra encontrar a verdade
Mas sabia de todo esforço de um lavrador
Que com enxada trabalha com humildade

Mas pela orientação do mestre São João
Designou para seguir nosso senhor Jesus
Para com Ele aprender o poder do perdão
Como também pelo amor receber Sua luz

Um dia quando Pedro chegava do mar
Esbaforido por ele não ter pescado nada
Apresentado a Jesus que o mandou voltar
Para que a sua pesca fosse assegurada

Mesmo contrariado voltou reclamando
Mas quando a rede foi lançada ao mar
Muitos peixes foram na sua rede ficando
Como um milagre que ele pode observar

Daquele dia ele e André foram seguidores
Sendo chamados de pescadores de almas
Onde cada um aprendeu a aliviar as dores
Para que entendessem o valor da calma

Após sessenta anos André foi crucificado
Pregando as palavras que viveu com Cristo
Em nenhum momento ele saiu do seu lado
Fiel, obediente e laminado com um xisto

Hoje ele despertará para sua consciência
Para poder cumprir na Terra a sua missão
Em seu olhar transborda amor e inocência
Porque é feito de caridade, amor e coração

Luiza Abreu de Andrade

Psicografado por Wagner Fiengo  11/06/2018